Overtraining em atores

Em meus estudos para mestrado em Preparação Corporal de Atores de Musicais tenho identificado uma situação que acomete muitos atores: o overtraining, ou excesso de treino. Os principais sintomas são a redução do desempenho, dores, falta de estímulo, variações de apetite, peso e humor, o aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos, a insônia, queda do sistema imunológico e os micro ou macro traumas, tais como: entorse, contusões, estiramentos, fraturas e rupturas de tecidos.

Quadros de ansiedade, depressão, irritabilidade, estresse e nervosismo também podem ser consequências da prática de atividade física em exagero, além de alterações nos níveis hormonais do corpo. E suas consequências são vários tipos de lesões músculoesqueléticas e o desgaste físico que transforma o movimento seguro em algo arriscado e prejudicial.

O overtraining pode ser definido como sendo a condição na qual os atores apresentam baixo nível de desempenho, apesar do treinamento continuado ou até mesmo aumentado (Maughan, Gleeson e Greenhaff, 2000). A grande causa do overtraining é o excesso de exercício, conduzindo a uma resposta de estresse, intensificada pelo tempo insuficiente de recuperação entre os períodos de atividade. Ou mesmo o treinamento acima das capacidades físicas dos atores que, entre os ensaios ou apresentações, não tem tempo suficiente de descanso e recuperação.

Em termos fisiológicos, um indício de lesões musculares sob overtraining é a elevação das proteínas no plasma (em geral, mioglobina, creatina cinase, lactato desidrogenase e fragmentos de miosina). Outro indicador observado é o comprometimento na restauração dos estoques musculares de glicogênio, uma vez que em músculos lesionados há uma diminuição na capacidade de captação da glicose sangüínea necessária à ressíntese de glicogênio no músculo. A queda dos estoques de glicogênio intramuscular está associada a quedas nas concentrações muscular e plasmática da glutamina, proteína essencial para os leucócitos desempenharem suas funções de destruição de bactérias e vírus. Por este motivo é que se diz que em overtraining o sistema imunológico fica debilitado.

O overtraining é um dos principais inimigos dos atores de musicais, uma vez que atuar nesse palco requer muita energia, esforço físico, ensaios e estresse. Ter um corpo preparado e adaptado às altas demandas da atuação com dança e canto é fundamental.

0 comentários: