Hipervitaminose

As vitaminas são elementos indispensáveis para a vida, necessários em doses muito baixas, algumas delas medidas em microgramas. Desempenham a função de catalisadores no organismo humano, por esse motivo são incluídas no grupo dos biocatalisadores, juntamente com as enzimas, as hormonas e os oligoelementos.

As vitaminas ativam a oxidação dos alimentos, as reações metabólicas e facilitam a libertação e a utilização de energia. Desta forma, permitem que o organismo possa aproveitar os nutrientes.

São ainda compostos orgânicos imprescindíveis para algumas reações metabólicas específicas, agindo muitas vezes como coenzimas ou como parte de enzimas responsáveis por reações químicas essenciais à saúde humana.

São classificadas em dois grupos com base na sua solubilidade:

VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS
A maioria das vitaminas hidrossolúveis são componentes de sistemas de enzima essenciais. Várias estão envolvidas em reações de manutenção do metabolismo energético. Estas vitaminas não são normalmente armazenadas no organismo em quantidades apreciáveis e são normalmente excretadas em pequenas quantidades na urina; sendo assim, um suprimento diário é desejável com o intuito de se evitar a interrupção das funções biológicas normais.

VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS
Cada uma das vitaminas lipossolúveis, A, D, E e K, tem um papel fisiológico separado e distinto. Na maior parte, são absorvidos com outros lipídios, e uma absorção eficiente requer a presença de bile e suco pancreático. São transportadas para o fígado através da ninfa como uma parte de lipoproteína e são estocadas em vários tecidos corpóreos, embora não todas nos mesmos tecidos, nem na mesma extensão. Normalmente são excretadas na urina.





HIPERVITAMINOSE

A hipervitaminose, ou excesso de vitaminas, também traz problemas a nossa saúde. Conhecida também como "envenenamento por vitamina" pode levar a sintomas tóxicos.

É importante ressaltar que nem todas as vitaminas geram um quadro de hipervitaminose. A vitamina C, por exemplo, tem sido utilizada em doses diárias 1000 vezes acima da dose diária recomendada, sem efeitos tóxicos, no tratamento de doenças graves, embora a superdosagem da vitamina C exerça um forte efeito laxativo em pessoas saudáveis.


Vitamina A (Lipossolúvel)
Excesso pode causar náuseas, vômitos, fadiga, cefaléia, anorexia, coloração amarelada da pele.

Vitamina B (Hidrossolúvel)
Não há nenhum efeito tóxico conhecido pela tianina.

Niocina (pelegra) = Doses grandes tem sido usado na tentativa de abaixar a concentração de colestrol no sangue.Pode ser tóxica para o fígado.

Vitamina C (Hidrossolúvel)
Não há efeito tóxico, apesar de ser laxativa em excesso.

Vitamina D (Lipossolúvel)
Anorexia, vômitos, dor de cabeça, sonolência e diarreia.

Vitamina E (Lipossolúvel)
Não apresenta efeitos tóxicos.

Vitamina K (Lipossolúvel)
Não apresenta efeitos tóxicos.

As elevadas doses de suplementos minerais também podem causar intoxicação e efeitos colaterais, principalmente em suplementos que contenham ferro, incluindo multi-vitaminas, embora esse tipo de envenenamento seja bastante incomum.

0 comentários: