Criança na Musculação

Muitas mães tem acessado este blog e enviado perguntas sobre seus filhos na academia. Querem saber se podem deixa-los se matricularem, quais as orientações devem dar e se isso impede ou ajuda no crescimento?

Há algum tempo havia o mito que musculação era prejudicial pois o impacto fechava as placas epifisárias interrompendo o crescimento. Mas atualmente sabemos que o treino de força não atrapalha nem prejudica, muito pelo contrário, até ajuda com maior produção de GH (hormônio do crescimento).

Estudos recentes comprovam que quando bem orientada, a musculação para crianças pode trazer uma série de benefícios desde equilíbrio muscular, coordenação motora até mesmo crescimento maior. E sabemos também que seria mais fácil uma criança lesionar a cartilagem ou ossos em brincadeiras cotidianas do que fazendo musculação!

Um ponto importante e que deve ser de conhecimento de quem trabalha com crianças é que elas têm os ossos mais moles e que estes podem sofrer deformações quando submetidas à sobrecargas altas. Por outro lado a aplicação de cargas adequadas proporciona o estímulo do crescimento, graças as forças de compressão.

Isso porque para se desenvolver e, nos termos técnicos se "remodelar", no processo fisiológico e naturalmente esperado, o osso precisa de compressão. Esse impacto provoca o fortalecimento ósseo e muscular, preparando o corpo para suportar outros impactos do cotidiano.

Os programas de musculação são relativamente seguros quando comparados a outras modalidades esportivas praticadas pelas crianças. O aumento da força muscular proporcionado pela musculação torna a articulação menos vulnerável a lesões. Além do que grande parte delas ocorrem com técnica precária de execução dos exercícios e escolha inadequada dos pesos. Portanto uma boa academia, ou bom personal trainer, seria a solução às perguntas maternais.

A principal orientação quando se prescreve a musculação para crianças e adolescentes é que sejam evitadas cargas máximas ou submáximas, permitindo a execução de 8 a 15 repetições,  e preferencialmente selecionados exercícios que trabalhem simultaneamente diversos grupos musculares, com  movimentos executados em toda sua amplitude (American Academy of Pediatrics, 2001; Cameron & Blimkie, 1993; NSCA, 1996).  


Benefícios da musculação para crianças e adolescentes: 
  • Aumento da resistência muscular;
  • Diminuição das lesões relacionadas aos esporte e recreação;
  • Melhor performance no esporte;
  • Melhor coordenação motora;
  • Melhor controle postural;
  • Aumento da densidade óssea;
  • Aumento do condicionamento físico;
  • Melhoria da composição corporal.
Outra razão para a criança fazer atividade física, seja musculação ou qualquer outra modalidade que a academia ofereça, está na prevenção à obesidade. Isso porque na infância a gula por doces e besteiras é maior, tornando-se um grande perigo infantil.

No Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a obesidade atinge cerca de 15% das crianças. A probabilidade de uma criança obesa se tornar um adulto obeso é de 20% e pode chegar a 40-80% se esta criança persistir obesa na adolescência. Como se não bastasse por si só, a obesidade aumenta o risco de desenvolvimento de diversas doenças degenerativas, tais como, a hipertensão, o diabetes tipo 2, entre outras.

0 comentários: