Mulheres na musculação

Num post recente que publiquei aqui, muitas mulheres ficaram na dúvida sobre os resultados da musculação para elas. Algumas continuam achando que vão ficar masculinizadas e muito musculosas, enquanto que outras pensam que não tem benefício algum. Será?

Apenas publiquei no texto que é um erro elas (ou em você mulher, que lê este artigo) acharem que ficarão musculosas com séries leves de musculação. Mas não neguei o fato que podem ficar grandes, desde que treinem pesado e ainda façam uso de proteínas suplementares. Algumas mulheres, para competição, usam até mais que proteínas. É sabido que o nível de hormônio anabólico nelas é baixo, logo precisam de doses maiores para estimular o corpo a fabricar mais músculos.

Mas de qualquer forma, assim como os homens, as mulheres também podem alcançar seus objetivos com a musculação, seja o de definir, de emagrecer ou de aumentar a massa muscular. Basta que se exercitem corretamente e de acordo com o plano feito em conjunto com seu personal.

Biologicamente falando, não existe diferença entre a massa muscular feminina e a masculina. Elas contêm as mesmas células musculares e respondem da mesma forma aos estímulos. No entanto possuem baixo nível de testosterona e alto nível de estrogênio. Este hormônio não permite que os músculos se tornem grandes e volumosos como no caso dos homens.

Geralmente, a grande finalidade das mulheres ao praticar musculação é adquirir músculos firmes e contornos arredondados (definição), além é claro, da redução da gordura corporal.  O treino pode ser o mesmo que o dos homens, apenas a carga que será obviamente diferente, sendo adequada de acordo com a idade e o nível de aptidão física de cada uma.

Tanto para homens e mulheres, a musculação melhora a harmonia e a simetria dos músculos, contribuindo para o aumento de massa muscular, redução da gordura corporal e o aumento da massa óssea. Que no caso das mulheres, devido ao estrogênio e menstruação, sofre mais ao longo do tempo e esta mais predisposto a futura osteoporose.

Mas há uma diferença dos homens que nós personal trainers devemos levar em consideração: o ciclo mesntrual e a TPM. A mulher pode ter seu treinamento beneficiado no período pós-menstrual imediato e o 15º dia do seu ciclo, onde sua performance é privilegiada . Após isso, esse desempenho tende a declinar, e piora nos dias da TPM, em especial naquelas que sentem muitas dores e cólicas.

No entanto, alguns ginecologistas indicam que a prática de exercícios regulares, como a musculação por exemplo, pode minimizar algumas dores e até mesmo a depressão que ocorre antes do período menstrual.

Importante notar que a perda de força nos membros superiores femininos é maior do que nos membros inferiores, num período de sedentarismo (Andrade et al., 1995). Isso porque suas pernas realmente são mais fortes e, cotidianamente, estão sempre em trabalho físico para andarem de salto alto entre uma loja ou outra do shopping... (hehe... brincadeira).

Sendo assim, o principal motivo para levar as mulheres (ou você leitora) à academia de musculação seria para a manutenção da força física e simetria dos membros superiores e inferiores, tão importante para as atividades funcionais e cotidianas. Além obviamente de um shape (corpo) bonito para a caça na balada.

Sendo assim, para minhas leitoras em dúvidas, apenas informo que:
  • Para aquelas que não querem crescer, tranquilizem-se: o músculo feminino não vai ficar grande e volumoso em condições normais de treinamento. 
  • Para aquelas que querem crescer, conversem com seus personal trainers e passem numa loja de suplementos para comprar potes de proteínas. E preparem-se para pegar pesado na musculação, pesado na dieta alimentar e esqueçam noites sem sono devido a baladas.  Seu treino precisará de muita disciplina.

0 comentários: