Primeiros Socorros I

Apesar de incomum, mas nem tampouco raro, muita gente passa mal nas academias. Ainda que haja o exame médico, há alunos que sofrem de variações glicêmicas ou pressão arterial por alguma doença que durante o esforço podem sofrer desmaios ou convulsões. Há também os que exageram no esporte e se lesionam em torções ou fraturas. Você saberia socorrer alguém na academia?

Academia é um local agradável, lúdico e que inspira saúde e bem estar. Mas pode se tornar um local perigoso também. Seja na piscina, na ginastica ou na sala de musculação. Por isso que toda academia deve ter um kit de primeiros socorros e professores preparados para tal.

O perigo pode estar no ginásio durante a prática de esportes coletivos (voley, futebol, basquete), sob o risco de  torções, estiramentos e fraturas, ou na sala de musculação, que devido a variação de pressão que o esforço da sobrecarga impõe, coloca em risco os hipertensos, diabéticos e cardiopatas. Sem falar obviamente na piscina, que apresenta o perigo letal do afogamento ou mesmo um apagamento durante travessia em apnéia ou num mero mergulho.

A sala de musculação por si só é perigosa. Há grandes chances de você esbarrar num aparelho mal posicionado, ou deixar cair uma anilha de 20 kgs no seu pé. Sem falar na barra que o sujeito descuidado desmonta e acaba por virá-la na sua cabeça.

Em academias que trabalhei já vi um aparelho de cross-over arrebentar e a corda de aço abrir uma fenda de 8 cm na testa de um aluno. E vi também um aparelho de polias soltar-se do chão e cair nas costas de um aluno que começava um exercício de tríceps testa com corda. Resultados: pontos e hematomas.

Durante os 5 anos enquanto me graduava na USP em educação física, fui salva-vidas em vários clubes paulistanos. Para isso me formei num curso de salvamento aquático e de primeiros socorros oferecido pela Secretaria de Esportes de SP. Nesses clubes vi alunos se afogarem por bobagens: distrações tolas ou excesso de confiança. Soube até de um caso de afogamento na piscina sem que o próprio salva vidas em plantão tivesse visto algo antes de o corpo ser resgatado por outro aluno que nadava ali.

Mas então, num sinistro qualquer, o que fazer? Como socorrer?

Primeiramente é necessário na academia, clube ou escola, um kit de Primeiros Socorros com materiais necessários aos atendimentos de acordo com as modalidades praticadas e os riscos de lesões. Tais como: ataduras, cobertor térmico, colar cervical, esfignomanômetro, esparadrapo, estetoscópio, gaze esterilizada, lenço triangular, luva de procedimentos, máscaras, maca rígida, óculos de proteção, pinças hemostáticas, respirador Ambu, sacos de gelo (duas partes de água e uma parte de álcool de uso doméstico para gelo floculado), talas variadas, tesoura, soro fisiológico, válvula para RCP, entre outros utensílios

A primeira coisa é analisar num sinistro é a gravidade do caso e, se necessário, chamar imediatamente o médico da academia ou o resgate. E enquanto a equipe médica não vem, você se torna responsável pela vida a sua frente. Você é o primeiro socorrista que pode definir a sobrevida dessa vítima.

Aliás, você é responsável legalmente pela vítima, pelo que prescreve o artigo 135 do Código Penal Brasileiro. Pois se deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal (...), você incorre em omissão de socorro  (Pena de detenção de 1 a 6 meses, ou multa.) e, no caso de ser um agente da saúde, reflete também sua desobediência ao Código de Ética Profissional.

Sendo você o escolhido pelo destino a ajudar a vítima na sua frente, você deve checar a gravidade do caso e precaver a sua segurança. De nada adianta ajudar a vitima se você se expuser ao perigo. Depois disso, se necessário, chame ajuda médica em primeiro lugar, ou peça que chamem por você, enquanto você socorre a vítima.

Dividirei este pequeno "Manual de Primeiros Socorros na Academia" em 3 posts, afim de deixar a leitura mais agradável, menos superficial e longa demais... aguarde amanha a continuação...

1 comentários:

gabriela disse...

gostei muito da sua MAteria é importante saber lidar com a situaçao e poder salvar uma vida.