Suor e nudismo na academia

A maior polêmica dos últimos dias tem sido a tal academia de nudistas aberta na Espanha. A Easy Gym, em Arrigorriaga, é a primeira do tipo e, na minha opinião, será a única e por pouco tempo. Nem tanto pelos corpos a mostra, ou partes íntimas balançando ao se exercitar, mas em especial pela higiene. O que fazer com o suor que escorre do corpo ao treinar? Aliás, você costuma suar na academia durante seu treino?

O suor, também chamado de transpiração, é a perda de líquido como forma de resfriamento do corpo ou eliminação de dejetos de nitrogênio. É secretado pelas glândulas sudoríparas, constituído de água (99%) e sais minerais (1%). Essas glândulas estão espalhadas por todo o corpo, mas se concentram nas axilas, mãos, pés, testa e dobras.

Quando a temperatura interna do corpo ultrapassa os 37ºC, o suor age como um mecanismo de refrigeração: os vasos sanguíneos próximos à pele se dilatam e estimulam as glândulas sudoríparas a iniciarem o processo de transpiração. A hiperidrose (transpiração excessiva) é aumentada por atividade física aeróbia, calor, nervosismo e náusea e diminuída por resfriados.

Na academia é importante suar, em especial como controle de temperatura. Algumas pessoas não suam tanto, o que não significa alguma disfunção, apenas diferenciação fisiológica. Aliás, suar mais não significa gastar mais calorias. Esse é um mito, pois a quantidade de suor depende de outros fatores que não a quebra de gordura ou queima calórica.

Outro mito do suor refere-se a desintoxicação, pois a principal substância eliminada é a água e não as toxinas. Os rins são os órgãos responsáveis pela eliminação das substâncias tóxicas do organismo, ou seja, são eliminadas pela urina. Mas esse mito vem justamente porque os componentes do suor e da urina são quase idênticos. Ambos contêm sais minerais, uréia, amônio e sulfatos. A diferença é que a urina possui dez vezes mais uréia que o suor.

A prática de exercícios com vestimentas não apropriadas agrava a perda de líquidos e sais minerais e pode levar à desidratação. Portanto roupas adequadas são importantes, ainda mais para evitar o desconforto ou o mal odor. A limpeza, tanto das roupas quanto da pele evitam a proliferação de bactérias que formam o chamado "cc" (cheiro de corpo) que ninguém gosta nas academias.

Para evitar o mal odor, os desodorantes são uma boa pedida, não apenas para perfumar o corpo suado, mas porque eles contem  uma substância química denominada cloridrato de alumínio, que exerce um efeito inibidor direto sobre as glândulas sudoríparas, além de outras substâncias químicas que matam os   microorganismos que proliferam no suor.

Além disso o suor somado à perda de pele (tecidos mortos) provocada pelos atritos durante os exercícios físicos pode facilitar o aparecimento de processos infecciosos na pele, sobretudo por bactérias causadoras de infecções além de micoses, como dermatomicoses e candidíase.

Isso explica porque uma academia de nudistas não é adequada. O que fazer com o suor nas máquinas? Claro que sempre devemos limpar os aparelhos, mas a roupa torna-se uma outra barreira ao ataque dos micróbios.

A melhor maneira para higienizar os aparelhos é o uso de álcool, passado com papel toalha. O uso de panos ou de toalhas sem álcool pode levar a uma contaminação ainda maior.

0 comentários: