Treino de pré-exaustão



Ontem falei sobre o treino de exaustão e hoje recebi muitos pedidos sobre o treino de pre-exaustão. Seria este melhor?

O treino de pré-exaustão consiste em realizar dois exercícios consecutivos, sendo o primeiro de isolamento (uniarticular) e o outro composto (multi-articular), ambos envolvendo um grupamento muscular em comum, como, por exemplo, realizar uma série de crucifixo e logo depois uma de supino.

Para Fleck & Kraemer (2004) a execução de exercícios que envolvem pequenos grupos musculares antes dos grandes reduziria a ativação dos músculos fadigados primeiro, favorecendo o trabalho dos demais.  Gentil (2005) considera que ocorre  uma alteração do padrão motor, direcionando o trabalho para os músculos menos fadigados.

Para exemplificar, segue abaixo um treino de pre-exaustão para peitoral:

 3x8-10 rep. Peck-deck
 3x8-10 rep. Supino

No entanto, ao analisar esse treino Guimaraes (2009) revelou em seu estudo que na verdade ocorreu maior ativação dos músculos secundários ou estabilizadores, pois os principais estavam fadigados. Dessa forma, ocorreu mais trabalho do triceps ao invés do peitoral.

Assim, se o objetivo era aumentar peito, o treino acabou por priorizar o triceps com aumento de 33% em sua ativação. Alem disso, o cansaço do músculo acaba por alterar o padrão de movimento que pode levar a sérias lesões.

Com isso quero dizer que nem sempre um treino é melhor que outro. E que seu personal trainer deve avaliar bem os exercícios escolhidos e o método de treino antes de prescrevê-los a você.

0 comentários: