Aprenda sobre Whey Protein

Vamos tirar as duvidas sobre a famosa Whey Protein, a proteína mais indicada nas academias para quem quer ganhar músculos. Muitos alunos e leitores tem mandado perguntas sobre o que é, quando e quanto tomar, etc... então decidi responder neste post todas as perguntas que recebi.

O QUE É?

 É uma proteína extraída da porção aquosa (soro) do leite durante o processo de fabricação do queijo. Por muito tempo ignorada, a substância foi descoberta a partir da década de 1970. De lá para cá, sua fama cresceu e hoje é o suplemento nutricional mais utilizado e queridinho da academia. Não é sem razão. Ela é absorvida pelo organismo de forma extremamente rápida, levando aos músculos as proteínas necessárias após o desgaste causado pelos exercícios físicos.

Este suplemento é extremamente rico em aminoácidos essenciais (aqueles não produzidos pelo nosso organismo e precisam ser adquiridos por meio de alimentos), entre eles o triptofano, a cisteína, a lisina e os famosos BCAAs (leucina, isoleucina e valina), conhecidos pela eficiência no efeito anabólico (ganho de massa muscular) e na redução do catabolismo (processo metabólico que causa perda de músculos para gerar energia).


TIPOS DE WHEY

São basicamente 3 tipos: concentrado, isolado e hidrolisado.

O concentrado é o mais bruto, contem gordura, colesterol e carboidrato. Cai bem para o cara magro que deseja aumentar a ingestão de calorias.

O isolado tem a gordura e lactose removidas, sendo um produto com maior teor de proteína e quase sem açúcar e carboidrato.

O hidrolisado é fruto de um processo de quebra da proteína, o que acelera a absorção pelo organismo, sendo quase que "pré-digerido".

Pela ausência de gordura, o hidrolisado e o isolado são interessantes para quem treina com dieta de restrição calórica para aumento de definição muscular.


VANTAGENS em comparação com outras fontes protéicas estão:
  • Maior valor biológico.
  • Promove maior retenção de nitrogênio (fator de crescimento muscular).
  • Absorção mais rápida.
  • Possui um maior teor de aminoácidos de cadeia ramificada BCAA’s.
  • Livre de lactose ( muitas pessoas não digerem bem a lactose).
  • Livre de gorduras que acompanham as carnes (seja crua ou no preparo)
  • Rica em ocorrência natural de Glutamina (aminoácido não essencial que promove efeito de volumilização celular).
  • Possui fator estimulante do sistema imunitório que sobrevive ao processo digestivo. 
Apesar das vantagens, a whey não substitui a necessidade de se alimentar com proteínas da refeição normal. Isso porque apesar de fornecer proteínas, ela não carrega junto as vitaminas e sais que a alimentação nos nutre. Além do que, viver só de pó não dá! Sempre bom ter um prato com comida gostosa e balanceada para saborear.

QUANDO TOMAR?

O uso de Whey Protein logo ao acordar, depois de muitas horas sem se alimentar, é boa idéia para repor proteínas o mais rápido possível. O consumo junto com carboidrato de alto Índice Glicêmico continua necessário.

Para os atletas em dieta hipocalórica, como a dieta pré competição, uma solução de Whey poderá garantir a manutenção da massa muscular e saciar a fome em horários críticos, além de ser ótima opção para refeições a serem realizadas de madrugada para evitar o catabolismo de atletas neste tipo de dieta.

Mas o importante mesmo é o consumo logo após o treino, de 30 a 40 gramas de Whey Protein junto com uma solução de glicose (dextrose ou maltodextrina). Nesse momento a musculatura trabalhada está sedenta de nutrição que deve ser o mais breve possível. Assim, a proteína da Whey já separada e pronta para absorção é a melhor escolha das fibras musculares machucadas durante o treino.

SHAKE COM AGUA OU LEITE?

Tanto faz, depende do gosto do cliente. Mas saiba que o leite aumenta a oferta de proteínas, porém junto vem gordura e lactose, que diminuem a rapidez de absorção e aumentam o nível de açúcar da composição. Com água fica mais ralo, porém mais rápido de ingerir e digerir.

Além disso, sempre recomendo ingerir o shake de whey junto com uma colher de dextrose, pois o carboidrato de alto indice glicemico ajuda a acelerar o transporte da proteína para dentro das células. Sendo assim, não tem necessidade de ainda mais açúcar oriundo do leite, né?

HÁ CONTRA-INDICAÇÕES?

Há risco de danos renais, em especial para quem tem predisposição. A pele também sofre, pois uma dieta hiperproteica aumenta a oleosidade, que causa acnes. Há risco de criar pança, quando ingerido sem correspondente atividade física, pois o excesso de proteína circulante no sangue é convertido em açúcar pelo figado e estocado na forma de gordura, quando nao filtrado e eliminado pelos rins.

CONCLUSÃO

Como sempre digo, converse com teu personal trainer e veja qual a tua necessidade em relação ao tipo de treino e objetivos que vocês planejaram. Não entre sozinho numa loja de suplementos. Pesquise antes, esteja certo do que precisa e os prós e contras de cada suplemento nutricional.

0 comentários: