Leg press horizontal ou 45º?

Muitos alunos me perguntam a diferença entre essas duas maquinas, pois ambas trabalham movimentos parecidos em ângulos diferentes. Acredito que um pouco de base teorico-cientifica não fará mal para entender a diferenciação. Dentre os artigos que conheço sobre esse exercício, destaco as informações a seguir.

Os músculos que participam do exercício leg press são quadríceps femoral, posteriores da coxa, eretores da coluna vertebral, glúteos, tríceps sural. Ao posicionar os pés mais próximos da parte inferior da base da plataforma, admite-se que o movimento de flexão do joelho será maior e, por consequência, a ação do músculo do quadríceps femoral aumentará em relação aos demais músculos que participam do movimento.  

Segundo Uchida e colaboradores (2005), os músculos glúteo máximo e posteriores da coxa são responsáveis pela extensão do quadril que está presente nas fases inicial e final do movimento, o músculo quadríceps femoral é responsável pela extensão do joelho, movimento presente nas fases inicial e final do exercício; o músculo tríceps sural realiza flexão plantar na articulação do tornozelo e o grupo eretor da coluna é responsável pela extensão da coluna vertebral.

Diz a lenda que ao afastar os pés em largura superior à dos ombros, os músculos adutores da coxa apresentaram maior atividade muscular para melhor estabilização das articulações dos membros inferiores e, ao aproximar os pés em largura inferior à dos ombros, o músculo quadríceps femoral é mais ativado.

Gentil e colaboradores (2002) realizaram um estudo com o objetivo de verificar, por meio da análise eletromiográfica, a diferença na ativação dos músculos posteriores da coxa e do quadríceps femoral com o uso da variação da altura dos pés durante o exercício leg press 45º em relação ao horizontal. Foram analisados 10 indivíduos do sexo masculino que já praticavam musculação.

Os resultados mostraram que a musculatura posterior da coxa foi mais ativada com o posicionamento dos pés em pontos mais altos, comparado com o posicionamento dos pés em pontos mais baixos, e para a musculatura do quadríceps femoral houve maior ativação muscular com os pés posicionados na parte mais baixa do aparelho. Embora houvesse essa diferença em relação ao posicionamento dos pés, os autores ressaltam que ela não é tão importante quanto sugerido em alguns livros de musculação baseados apenas na anatomia muscular.

Esse exercício mostrou grande ativação dos músculos isquiotibiais e que os ângulos de variações dos pés não afetam os músculos ativados quando o exercício é realizado no aparelho em que o indivíduo permanece deitado durante a execução do exercício. Já no aparelho em que o indivíduo permanece sentado em ângulo de 45º na articulação do quadril o posicionamento dos pés para cima ativa mais os músculos posteriores da coxa e o posicionamento dos pés para baixo ativa mais o quadríceps femoral.

Apesar desse estudo, há autores que mostram a ativação muscular conforme a tabela a seguir:

Horizontal 45º
+ ou - 60% quadriceps + ou - 35% quadríceps
+ ou - 20 % musc. posterior + ou - 35% musc posterior
+ ou - 20% glúteo + ou - 30 % glúteo

Esses percentuais são variáveis, de acordo com cada aluno e forma correta de execução, podendo sofrer alterações e ainda,devendo ter cuidado com extremidades articulares (Joelhos) e coluna, durante a execução do movimento.

1 comentários:

Danielle disse...

Olá, muito muito bom seus posts! Tem me ajudado muito.. Gostaria de ver uma foto do leg horizontal e do leg 45, pra saber qual é qual.. rsrs
Seria possível colocar um link que tenha foto. Desde já agradeço.
E parabéns pelo seu blog!!