Academia de condominio

Muitos condomínios hoje em dia possuem academia de ginástica própria. Apesar das vantagens, essas academias podem oferecer riscos à saúde dos moradores, caso não haja a presença de um Profissional de Educação Física habilitado para orientar os exercícios.

Estima-se que em São Paulo existam 30 mil condomínios, sendo que 10% possuem salas de ginástica com equipamentos mas somente 1% tenham um professor contratado. A falta de um profissional para orientar os usuários pode gerar problemas para o condomínio, chegando até a uma reclamação judicial.

Alguns exemplos de problemas que podem ocorrer:

- Lesões por má utilização dos equipamentos (prender dedos entre pesos, por exemplo);
- Lesões por má postura na execução dos movimentos;
- Lesões por excesso de carga, repetições ou combinações de exercício;
- Lesões causadas pela falta de preparo físico;
- Aumento da pressão arterial por desconhecimento fisiológico ou de doença pre-existente;
- Parada cardiorespiratória por arritmia de esforço.

Uma saída seria a contratação do educador físico por terceirização de empresas ou profissionais que prestam assessoria esportiva, assim não é necessário aumentar a folha de pagamento do condomínio. Neste caso a cobrança pode ser feita de duas formas:

- Rateio feito por todas as unidades do condomínio;
- Rateio feito apenas pelos apartamentos que irão utilizar o serviço.

Esse profissional pode orientar os usuários em seus treinos além de suprir o condomínio com informações quanto a segurança do local e dos equipamentos da academia, tais como:

- escolha dos equipamentos mais adequados ao espaço e publico
- piso e manutenção correta dos equipamentos
- gerenciamento dos alunos e uso dos aparelhos
- avaliação física e prescrição de treino dos usuários
- periodização dos treinos e dietas equilibradas

Quanto aos equipamentos, considero mais adequado aqueles de linha profissional, como os usados nas grandes academias. Outros de uso doméstico, com menor valor, são frágeis e se depreciam em pouco tempo, sem ajustes adequados a todas as pessoas.

Aos exercícios aeróbios podem ser utilizadas: a esteira, a bicicleta ergométrica e o elíptico. Para a musculação há acessórios alternativos como colchonete, halter, caneleira, elástico, bola suíça, disco de equilíbrio, slide, mini-trampolim, entre outros.

A escolha do tipo de aparelho deve levar em consideração o tamanho do espaço disponibilizado, sendo que as estações de musculação e os acessórios alternativos ocupam pouco espaço e possibilitam grande variedade de exercícios.

Estabelecer regras de acesso e uso da academia é extremamente importante. Dias e horários de funcionamento, idade mínima e vestimentas permitidas, organização do espaço, limpeza e responsabilidade de repor qualquer dano causado devem ser considerados. O acesso de crianças sem supervisão pode acarretar em acidentes indesejáveis.

0 comentários: