Dobras Cutâneas

Esta semana começo a avaliar meus alunos de personal training em suas composições corporais. Será a primeira vez que farei isso com eles. Eu só havia avaliado antes os alunos da Runner Academia enquanto estagiei por lá.

Quero acompanhar suas evoluções com uma ferramenta mais precisa do que o olho ou a calça que vestem. Quero ter documentado essa avaliação física ao longo dos meses e assim poder cobrar ou ser cobrado dos resultados que obtivermos.

Considero a avaliação de composição corporal um bom método de acompanhamento dos treinos pois mede o quanto o corpo tem variado em sua massa magra e massa gorda. Aliás, a manipulação dessa variação é o objetivo do meu trabalho: para uns devo diminuir a massa gorda, para outros aumentar a massa magra, e por assim vai.

Segundo Guedes e Guedes, a literatura evidencia que as espessuras de dobras cutâneas são as medidas antropométricas mais empregadas na análise dos parâmetros da composição corporal. Outro metodo é a análise elétrica de impedancia, que segundo Pitanga, é um método rápido, não-invasivo, e relativamente pouco dispendioso para avaliação da composição corporal em estudos clínicos e de campo. No entanto um personal trainer não dispõe desse aparelho para análise rapida de seus alunos a cada 40 dias na academia.

Para essa avaliação acabo de adquirir um Caliper, aparelho medidor de dobras cutâneas profissional e reconhecido pela classe médica, muito utilizado em estudos científicos. Com ele uso o protocolo de Pollock de 7 dobras cutâneas para conhecer a porcentagem de gordura dos alunos e, a partir disso, conhecer o quanto está precisando ganhar ou peder de massa magra e gorda, em numeros absolutos e relativos.

Uso também uma fita métrica para medir as circunferências do corpo. Assim temos os valores absolutos de quanto o biceps aumentou com os treinos, ou a barriga diminuiu, ou a coxa cresceu... etc.

Os valores que obtenho nessa avaliação de dobras cutâneas e circunferências são jogados em meu sistema de controle de alunos e registrados em banco de dados pessoal. O próprio sistema calcula os índices de IMC, massa magra e gorda, o peso ideal e os objetivos do treino em ganho ou perda de peso e também na faixa ideal de FC (frequencia cardíaca).

Ao término da avaliação esses valores são automaticamente enviados por email aos alunos e são também disponibilizados na área restrita de cada um, com acesso mediante senha pessoal. Dessa forma é possível que eles acompanhem pela internet seus históricos e os mostrem aos especialistas preferidos (nutricionistas, fisioterapeutas, cardiologistas, etc).

Estou bastante feliz com essa oportunidade de melhor avaliar meus alunos e ainda tornar mais transparente meu planejamento de treino com eles. Acredito ser um importante passo para a profissionalização e especialização da minha atividade de personal training por aqui.

Abaixo segue um vídeo que explica a mensuração das dobras cutaneas.


0 comentários: