Emagrecer ou emagrecedores?

Saiu hoje na mídia que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a apreensão, inutilização e proibição da divulgação, em todo o país, de diversos produtos que prometem diminuir gordura corporal ou o emagrecimento, tais como: Emagrecedor Sem Dieta Dulopes, Engordar, 30 ervas Emagrecedor, Uxi Amarelo, Unha de Gato, Chá misto 37 ervas, Thor Mata Moscas (empresa desconhecida), dentre muitos outros.

Nomes estranhos para produtos esquisitos... No entanto, se o mercado de emagrecedores não fosse tão promissor, a oferta de tantos produtos milagrosos seria menor, tal como a enganação por tras deles.

Não há atalho para o emagrecimento que não seja o da academia, em busca de MAIOR GASTO CALÓRICO. E junto das atividades físicas, o melhor aliado ao emagrecimento é a dieta, ou seja, a MENOR INGESTÃO DE CALORIAS.

Além disso é preciso grande dose de DISCIPLINA e DETERMINAÇÃO em emagrecer. E nisso basta você aprender a se controlar ao colocar comida no prato e nas pequenas indulgências do dia, ou seja, o momento chocolatinho " por que eu mereço...".

Sempre digo aos meus alunos para refletirem se o que colocaram no prato é o que precisam para sobreviver ou se lá tem muito de gula. O que for excesso de gula, não coma. Saiba se saciar com responsabilidade e equilíbrio.

O equilíbrio esta em misturar bom carboidrato com boa proteína e pouquíssima gordura, em 3 refeições principais e 3 outras secundárias de manutenção de glicemia.



As 3 principais são: o café da manhã, o almoço e a janta.

Isso significa comer bastante fibra e vitaminas pela manhã, uma refeição equilibrada no almoço com salada e grelhados; e por fim, um jantar de alimentos com menor valor calórico, sem gordura, de fácil digestão, e com menor teor de sódio e açúcar.

Ou seja, até 2 horas antes de se deitar evite café, chá, chocolate, doces e alimentos de difícil digestão (gordurosos): linguiça, salame, salsicha, hambúrguer, frituras em geral, doces concentrados, creme de leite, queijos gordurosos, manteiga, carnes com gordura aparente, entre outros.

De acordo com a especialista, o maior erro cometido na alimentação noturna é a refeição exagerada: “Como compensação de estresse acumulado durante o dia, é comum comer muito antes de dormir, ou ingerir alimentos de alta densidade calórica com grandes concentrações de gordura, provocando uma digestão mais prolongada de maior tempo de esvaziamento gástrico, o que pode atrapalhar o sono”, alerta.

É verdade que comer muito à noite engorda?

O consumo excessivo de alimentos durante a noite ou altas horas da madrugada pode sim influenciar no aumento de peso. “O ganho de peso acontece pela redução metabólica enquanto se dorme. Isso faz com que o gasto de energia seja reduzido. O excesso de energia da alimentação será estocado em forma de gordura”, explica a nutricionista.

As 3 refeições secundárias são: o lanche da manhã, o lanche da tarde e o pré-sono.

O objetivo dessa rápida e leve alimentação é diminuir a fome na próxima refeição e manter a glicemia controlada.

Se deixarmos pra comer a cada 6 ou 7 horas, a fome se acumula pois ocorre a hipoglicemia e liberação de mais hormônios da fome. O que vai provocar a formação de um prato maior na proxima refeição além do pico de insulina para absorção de mais açúcar disponível no sangue.

A alta concentração de insulina após o consumo de alimentos de alto índice glicêmico pode gerar aumento de peso, já que este é um hormônio anabólico, ou seja, estimula o aumento dos tecidos, especificamente o estoque de gordura.

Logo, evitamos esse pico de insulina (e consequente aumento de absorção de açúcar) ao diminuir a fome com esses pequenos lanches. E para tanto bastam algumas nozes ou castanhas, um suco de fruta sem açúcar ou um biscoito integral. Isso te nutre com proteínas e fibras isentos de gorduras.

Tendo comedimento nas refeições e uma leve reeducação alimentar, você nao precisa de nenhum emagrecedor milagroso.
 

X

 
 

0 comentários: