Exercício no reumatismo

Ao contrário do que você pensa, não é doença de idoso e é mais comum do que você imagina. E dentre os tratamentos, a atividade física pode ajudar muito...
O mito da idade se justifica pelas condições ditas "reumáticas" que são associadas a doenças degenerativas, como o desgaste de cartilagens, o enfraquecimento muscular e a perda de massa óssea.

No entanto, o reumatismo pode acometer todas as raças, sexos e idades, desde recém nascidos até idosos.

Reumatismo, segundo o Dr. Paulo R.S. Romanelli, é o termo genérico usado para designar um grupo de doenças que afeta o sistema musculoesquelético (articulações, cartilagens, músculos, tendões, ligamentos, ossos) e pode comprometer o tecido conjuntivo (cujas funções são a sustentação, manutenção da forma, auxílio no transporte de substâncias e defesa do corpo), de forma aguda ou crônica, podendo ser degenerativas com inflamações (inchaço, calor, vermelhidão, dor e perda da função) destas estruturas.

Existem mais de 100 doenças diferentes caracterizadas por dores e restrições dos movimentos, tais como: artrites, mialgias, neurites, gota e processos similiares.

Muitas pessoas confundem reumatismo com artrite. Contudo, o termo "artrite" significa apenas que há uma inflamação numa articulação, enquanto que o termo "reumatismo" não especifica qual dos diversos tipos de doenças reumatológicas o paciente pode apresentar.

 
 
A prática de exercícios físicos pode ajudar muito no tratamento e controle das doenças reumáticas, mas deve ser supervisionada por um educador físico e indicada pelo médico especialista. Isso porque a gravidade da doença será o fator limitante dos movimentos, intensidade e duração dos exercícios.
 
Estudos nos mostram que a atividade física moderada contribui para:
  • o emagrecimento;
  • aumenta a flexibilidade e reduz a rigidez nas articulações;
  • melhora a força e resistência muscular;
  • melhora a saúde do coração do paciente;
  • libera endorfina que promove a sensação de bem-estar e funcionam como analgésico no alívio da dor no organismo.
O emagrecimento e condicionamento físico ganhos nos exercícios são essenciais aos pacientes para alívio da sobrecarga exercida sobre a articulação dolorida, diminuindo assim a chance de piora da lesão, das dores e melhorando a qualidade de vida do paciente.

Os exercícios mais recomendados para os reumáticos são: aeróbios (caminhar, correr, nadar e andar de bicicleta), força/resistência (musculação leve) e o alongamento.

Segundo uma pesquisa das Universidades de Johns Hopkins e de Michigan, nos EUA, 30 minutos de atividades cotidianas como subir escadas, caminhar pelo mercado ou limpar a casa também podem contribuir para a diminuição das dores.

Outro estudo mostrou que o aumento relativamente pequeno na força (20-25%) do músculo quadríceps (coxa) pode resultar numa diminuição de 20-30% do risco de desenvolver osteoartrite no joelho.

0 comentários: