L-carnitina como Fat Burner

Muitos alunos nas academias tem tomado suplementos de L-carnitina para ajudar na queima de gordura durante as atividades físicas. Será bom?
 
Essa suplementação é porque se trata de uma substância que desempenha papel importante no metabolismo da gordura, transportando os ácidos gordos de cadeia longa para a mitocôndria, onde serão queimadas para produzir energia.

Este nutriente é utilizado em dietas de emagrecimento em combinação com uma dieta pobre em carboidratos, pois ajudaria a promover perda de peso ao transformar os depósitos de gordura acumulados em energia, protegendo ao mesmo tempo o organismo das substâncias nocivas que se libertam durante este processo.

Carnitina é produzida pelo organismo em pequenas quantidades e armazenada no tecido muscular. Pode ser abrsorvida de uma dieta balanceada entre 50 e 100mg de carnitina diárias, sendo a fonte mais rica a carne (especialmente a carne de carneiro).

Alguns beneficios da carnitina relatados na literatura científica:
  • ajuda a aumentar a resistência musular e o rendimento cardíaco
  • aliviar a fadiga física e mental,
  • promover o desenvolvimento da massa muscular
  • não é tóxica nem causa dependência
Em indivíduos deficientes de carnitina, sua suplementação seria de grande importância, pois na falta leva a hepatite, ao aumento da gordura muscular e afeta algumas funções neurológicas.

No entanto, diversos autores afirmam que a suplementação de L-carnitina tem pouco efeito em sua concentração muscular (BASS, 2000; BRASS et al, 1994, VUKOVICH et al, 1994; BARNETT et al, 1994). Além disso, em condições normais a carnitina exógena é quase toda eliminada pela urina (OHTANI et al, 1984), e o pior de tudo é que esse pouco que porventura venha a cair na circulação, dificilmente entrará no músculo (BRASS, 2000).

Talvez por isso que recentemente um estudo da USP feita por Christianne Coelho e colegas (2010) concluiu que a carnitina não promove alterações na taxa metabólica de repouso nem na utilização dos substratos energéticos em indivíduos ativos (COELHO, 2010).

Sendo assim, a fama de fat burner da L Carnitina não procede. Alguns alunos obtem resultados pelo simples aumento da atividade aeróbia e diminuição da ingestão de carboidratos, que geralmente são associadas ao consumo de carnitina.

0 comentários: