Perigo na Musculação

Hoje é sábado e acabo de voltar da academia onde treino. E lá vi um festival de exercícios perigosos e errados executados por pessoas que buscavam apenas chamar a atenção. A pergunta é: pra que arriscar tanto desnecessariamente? Você conhece os riscos dos exercícios que pratica na musculação?

Certamente as pessoas que executavam esses exercícios perigosos não são atletas de ginástica olímpica, nem bailarinos e tampouco precisam em suas atividades profissionais ou cotidianas desse treino específico a que se propuseram fazer.

Vi um aluno nitidamente acima do peso ideal, com excesso de gordura abdominal, leve escoliose e aparente cifose, dependurado de cabeça para baixo nas barras paralelas realizando um movimento de pêndulo com as pernas esticadas para cima. Consegue imaginar? Pense também no esforço da musculatura lombar nesse exercício que, suponho, seja para trabalho de abdominais oblíquos.

Na minha humilde opinião, há diversos outros exercícios para abdominais oblíquos que não colocariam em risco todo o aparelho locomotor desse aluno.

Outro aluno realizava barra livre para treino das costas. O diferencial de seu treino: as pernas completamente esticadas para cima da cabeça. Isso lhe provocava uma báscula do quadril com torção e fechamento dos ombros, encurtamento do peitoral e excesso de demanda física do manguito rotador e demais músculos na cintura escapular, em aparente desvantagem mecânica de movimento.

Para um atleta de trapézio ou solista de ginástica olímpica, esse movimento deve ser fácil, porém consegue imaginar o custo dessa demonstração física aos ombros de aluno normal de academia?

Acredito que esses treinos devem ser corriqueiros na trupe do Cirque du Soleil. No entanto, os executores que vi na academia hoje, a julgar pela qualidade postural e composição corporal, não pertencem ao elenco dessa trupe.

Dentre muitos erros comuns na sala de musculação, hoje vi ainda alguns alunos em postura de lordose acentuada durante exercícios para glúteos e bíceps braquial, com carga evidentemente incompatível com suas forças musculares; e um aluno iniciante realizando levantamento olímpico sem o preparo físico adequado. E juro que não estou exagerando!

Minha dica é: seja mais responsável com seu corpo. Chame a atenção de outra forma, sem arriscar suas articulações. Conheça e execute os exercícios básicos e biomecanicamente comprovados para o treino do músculo pretendido. Terá excelentes resultados sem os riscos desnecessários, mesmo nos exercícios mais  tradicionais.

É muito comum alguns alunos julgarem trabalhar um determinado músculo durante a execução do exercício mas, na verdade, desconhecerem que estão trabalhando outro. Ou outros. Logo, se a musculação (biomecânica, fisiologia, anatomia, etc) não lhe for uma área de domínio técnico, peça ajuda ao professor da academia. Ou contrate um bom personal trainer.

Lembre-se que o treinamento físico, em especial a musculação, deve ser executado com objetivos definidos e sobrecargas controladas. Deve-se respeitar o estágio de força, de coordenação, de agilidade, de postura, de equilíbrio e, especialmente, de controle físico que você se encontra antes de buscar exercícios mais avançados ou diferenciados.

Da mesma forma que a musculação pode definir tua musculatura ou te preparar para a prática de qualquer modalidade esportiva num melhor rendimento e desempenho, ela também pode te lesionar a ponto de afastar temporária ou definitivamente dos treinos.

Treino diferenciado na musculação deve ser apenas para atletas ou aqueles que sabem muito bem o que estão executando e para quê...



 

0 comentários: