Aulas coletivas de ginastica

Tenho alguns alunos que além de treinar comigo em personal training ainda fazem aulas coletivas de ginástica na academia. Isso poderia ser bom, não fosse o fato de chegarem no dia seguinte com dores estranhas que limitam meu trabalho individual. Você sabe fazer corretamente uma aula coletiva?


Durante meus estágios em grandes academias e clubes de São Paulo, fui literalmente jogado numa aula de hidroginastica para 70 (sem exagero) idosos sem nunca ter feito um curso dessa modalidade antes, simplesmente porque o professor havia faltado e não tinham quem colocar no lugar. Confesso que não foi fácil, pois meu grau de atenção não comportava cuidar de 70 idosos pulando na água ao mesmo tempo e ainda cuidar das musicas, do batimento cardíaco, da coreografia, etc...

No entanto, devido minha pratica enquanto aluno dessa aula, consegui me virar e a aula fluiu. Esse foi o meu recorde de número de alunos numa mesma aula coletiva. Depois disso decidi investir na carreira de personal trainer, pois vi que é humanamente impossível a apenas um professor cuidar de tantos alunos ao mesmo tempo.

Na minha humilde opinião, baseada no que vi e vivi em mais de 20 anos de prática em academia, sendo 9 como professor, não importa se estagiário ou formado, o pobre educador físico que ministra aulas coletivas não tem como cuidar de mais de 7 alunos com a devida atenção. Sinceramente não sei se tem artigos ou estudos sobre isso, mas sei que são tantas variáveis a serem controladas que, certamente, algum aluno estará sem atenção durante um período no decorrer da aula.

E essa desatenção inevitável se dá em qualquer aula coletiva com mais de 7 alunos. Não acredito que o professor, por mais experiente que seja, consiga cuidar da postura, da correção anatômica, da biomecânica de cada movimento que passa em aula de ginastica de cada aluno durante 100% da aula.  Sua atenção acaba sendo seletiva e deixa escapar algum movimento errado ou correção que deveria ter feito a fim de evitar o machucado tão comum em tantos que participam de aulas coletivas.

Certamente você tem um caso a contar, seja com você mesmo ou com algum amigo que se machucou numa aula coletiva.

Como se prevenir de machucados em aulas coletivas?

1. Músculos abdominais

Sempre digo aos meus alunos para atentarem à contração abdominal durante toda a aula. O abdome é o centro do corpo que segura a postura e evita lesões na lombar. De longe a lombalgia é a dor mais reclamada após aulas coletivas.

2. Exagero na sobrecarga

Além disso digo para não exagerar na sobrecarga, ou seja, nos pesos livres, nas barras, na altura do step ou no peso das caneleiras. Por mais que se sinta seguro em pegar muito peso, geralmente aulas coletivas trabalham a resistência muscular, não a força. E para tanto o professor passa muitas repetições a fim de exaurir a musculatura e o glicogênio (combustivel do músculo). Quando o aluno exagera na carga, fatalmente o músculo agonista (principal sendo trabalhado) cansará rapidamente e os demais pagarão o preço, quando não as articulações e ossos: joelhos, coluna e ombros.

3. Atenção nas explicações iniciais

Evite conversar com colegas enquanto estiver em aula coletiva. Atente às explicações iniciais, pois esse pode ser o único contato com o professor de modo a você aprender e entender exatamente o movimento a ser executado e a musculatura a ser trabalhada.

4. Primeira vez

Na primeira aula de uma determinada modalidade, ou com um novo professor, jamais sobrecarregue nas cargas ou superestime tuas forças. Sempre sinta-se como um iniciante que deve ter total cuidado ao fazer cada movimento em aula. Não arrisque desnecessariamente. Isso poderá te dar dores tardias fortes (no caso dos músculos) ou mesmo lesões em articulações ou tendões. Como diz o ditado: "Tome a sopa pelas beiradas".

5. Cuidado ao olhar para o colega

Não tente imitar o colega ao lado, seja ele melhor ou pior que você. Aliás, como saber se o movimento dele está correto? Somente o professor deve ser imitado.

Nem tente competir na sobrecarga, colocando mais que o colega para se exibir com mais força, ou mais repetições... Nesse caso a competição será tola.

E caso reste dúvidas na execução, não seja tímido e pergunte. Se o professor for bom, ele conseguirá te responder e ao mesmo tempo dar continuidade à aula.

6. Converse com o professor

Antes de entrar na sala de ginástica, alguns minutos antes da aula, converse com o professor e informe sobre tua primeira vez ou dores que sente em alguma parte do corpo que poderiam impedir um determinado movimento ou esforço. E peça que ele te indique quando pode ou não realizar a atividade e sobrecarga proposta devido às tuas restrições. Se ele for bom professor, certamente se lembrará de te orientar com uma ou duas frases durante a aula (caso você tenha sorte de ser lembrado).

0 comentários: