Sedentarismo perigoso

Vivemos numa época de subir pela escada rolante, descer pelo elevador, trocar canal de tv pelo controle remoto, pedir comida pelo celular e trabalhar sentado a maior parte do tempo, saindo apenas para o cafezinho com cigarro ou banheiro rápido. Você conhece o perigo desse estilo de vida?

Se você não se encaixa na descrição acima, ótimo. Você faz parte de apenas 20% dos brasileiros fisicamente ativos. Mas certamente você deve conhecer alguém que pode ser considerado sedentário.

Até mesmo um idoso em tua família pode estar sedentário e piorando de vida a cada momento por puro desconhecimento dessa doença. Já escrevi sobre isso aqui no blog. (leia) Sendo assim, conheça essa doença e avise seus conhecidos dos perigos a que se arriscam.

O sedentarismo é considerado como a doença do século e vem se desenvolvendo mediante o avanço da tecnologia, assumindo os hábitos e comportamentos descritos no início deste texto. É definido como falta de atividade física mínima e regular que acaba por afetar a saúde de uma pessoa.

Segundo a última pesquisa feita pelo IBGE em 2010 e divulgada em 2012, com índices apurados pelo Ministério da Saúde, 80% dos brasileiros são sedentários e 64% está com excesso de peso. Essa situação gera:
  • 13,2% das mortes no Brasil
  • 8,2% dos casos de doenças cardíacas
  • 10,1% dos casos de diabetes tipo 2
  • 13,4% dos casos de câncer de mama 
  • 14,6% dos casos de câncer de cólon
E todas essas doenças e mortes poderiam ser evitadas ou controladas com a simples prática regular de atividade física.

Isso porque para deixar de fazer parte do grupo dos sedentários o indivíduo precisa gastar no mínimo 2.200 calorias por semana em atividades físicas.

Para tanto basta praticar atividades esportivas como andar, correr, pedalar, nadar, fazer ginástica, exercícios com pesos ou jogar bola durante 30 minutos diários.

Os exercícios mais indicados para se livrar da inatividade são caminhadas, ciclismo, natação e hidroginástica por não causarem problemas às articulações, mas que devem ser acompanhadas de alongamento.

Mas se você realmente não gosta de esportes, pode buscar uma alternativa de aumentar os gastos calóricos. Por exemplo:
  • subir 2 ou 3 andares de escada ao chegar em casa ou no trabalho,
  • dispensar o interfone e o controle remoto,
  • estacionar o automóvel intencionalmente num local mais distante,
  • dispensar a escada rolante no shopping-center,
  • melhorar a dieta com alimentação mais saudável
  • assumir os serviços domésticos de limpeza (chão, pratos e roupas)

Mude seu comportamento e tenha uma vida mais saudável. Assim você também garante um futuro melhor.

0 comentários: