Só educador físico prescreve exercícios

A cada dia mais alunos se machucam nas academias pela auto prescrição de exercícios. Há ainda os que decidem correr nas ruas sem o mínimo preparo achando que para a prática desse esporte basta correr. Você é assim?

Auto medicação é tão contra indicada quanto a auto prescrição de exercícios físicos. Os efeitos prejudiciais são igualmente severos. Muitos se machucam irreversivelmente pela presunção de se dizer conhecedor da musculação ou qualquer modalidade esportiva pelo simples fato do tempo de prática.

Se fosse assim, qualquer mãe poderia prescrever medicamentos pelo fato de terem criado seus filhos com inúmeras prescrições anteriores que receberam dos pediatras...

Vejo nas academias os alunos se prescrevendo bisets, trisets, dropsets, exercícios esquisitos, pré-exaustão, pirâmides, isometrias, circuitos, pliometrias, etc... dentre outras inúmeras estratégias de treinamento sem conhecerem pra que servem cada uma delas. E quando pergunto o por quê deles fazerem esses treinos, a resposta tem sido: "porque sinto que pega".

Pena que os alunos não confiem no profissional de educação física de suas academias. Aqui no Brasil ainda tem esses professores que trabalham quase de graça para as academias e que estão a disposição para montar treinos eficientes ou tirar duvidas... E de graça.

Nos EUA são raras as academias que ainda oferecem esse professor. Em geral são todos terceirizados, ou seja, são personal trainers que montam os treinos dos alunos da academia mediante o pagamento extra.

Ou caso não confiem nesses profissionais, pena que esses alunos não invistam num personal trainer assim como investiriam em qualquer outro profissional da saúde. Afinal, o treino na academia também é uma questão de saúde.

É importante lembrar que os professores são profissionais graduados que estudam disciplinas fundamentais para se conhecer a resposta fisiológica e biomecânica esperada de cada estratégia e tipo de treinamento. Assim como médicos estudam as doenças e as formas de cura e prevenção.

Acredito que falta aos alunos valorizarem mais o profissional de educação física, não mais como aquele detentor da bola de futebol da escolinha de primeiro grau que lhes concedia notas ou dispensas dos jogos entre as aulas de matemática, mas sim como um agente de saúde responsável pela melhora de todo o teu aparelho locomotor, incluindo a estética e a qualidade de vida que você busca na academia. Valorizá-lo como um educador físico.

Saiba que somente os professores devidamente diplomados é que podem prescrever exercícios. Nem mesmo médicos, nutricionistas ou endocrinologistas são habilitados para isso, segundo a lei que regulamenta a profissão de educador físico.

Sendo assim, não seja tolo de economizar com tua saúde. Tuas articulações, teus músculos e inclusive os investimentos em suplementos nutricionais dependem de uma boa prescrição de exercícios.

Senão somente será tempo e dinheiro desperdiçados em treino ineficiente e nocivo.

0 comentários: