Chocolate que faz bem...

Falam tão mal do chocolate mas o coitado nem é tão ruim assim... Dependendo da qualidade e quantidade. Aos alunos que não conseguem abandoná-lo, costumo indicar alguns tipos em horários que estariam "liberados para consumo". Entenda como o chocolate pode te ajudar a emagrecer, ganhar músculos e ainda melhorar tua saúde...


Meus alunos sabem que não costumo pedir para cortar algum alimento da dieta. Prefiro sempre reeducá-los para que se contenham na quantidade e nas calorias dos alimentos que consomem.

No caso específico do chocolate, há alguns tipos que até indico em alguns períodos do dia, em especial aos chocólatras que não conseguem evitar de comer um pedacinho... Dessa forma evito que comam errado ou em excesso pelo acúmulo da gula.

A princípio peço que evitem os mais calóricos e gordurosos. O tipo "ao leite" é o mais perigoso, pois contem muito açúcar e muita gordura. Já os mais amargos possuem muitos nutrientes e antioxidantes que são interessantes ao treino.

Aliás, um estudo alemão de 2009 observou que o consumo de chocolate amargo por 14 dias reduziu a eliminação de cortisol e marcadores metabólicos de estresse pela urina, indicando que seu consumo pode então baixar o nível de ansiedade e desgastes fisiológicos derivados do estresse.

Sendo assim,

NOS DIAS DE TREINO, indico ao aluno chocólatra que aproveite a energia dessa guloseima a seu favor, seguindo as seguintes recomendações. Veja:


Antes do treino 
Chocolate com castanha e uva passa - até 18g ou 3 quadradinhos

Sendo o chocolate uma fonte de açúcar, ele pode te ajudar a aumentar a energia do corpo no período pré-treino. Quando acompanhado de fruta seca ou oleaginosas (por exemplo, barras com uva passa e castanhas), essas fibras diminuem a velocidade de absorção do açúcar pelo organismo, evitando a hipoglicemia durante o exercício. Além disso, a cafeína presente no chocolate atua como estimulante do sistema nervoso central, acelerando metabolismo, respiração e frequência cardíaca.


Depois do treino 
Chocolate 70% de cacau - até 12g ou 2 quadradinhos

O chocolate amargo, em especial acima de 70% de cacau, possui muitos antioxidantes, flavonóides e polifenóis, que amenizam os radicais livres produzidos durante o treino. Há também teobromina, substancia que age no relaxamento dos músculos.

O cacau em abundancia oferece epicatequina, um flavonóide que aumenta a resistência muscular e a capacidade de recuperação do corpo. Além disso, um ensaio clínico da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriu que pacientes com insuficiência cardíaca avançada e diabetes tipo 2 apresentaram melhora na estrutura mitocondrial após três meses de tratamento, observando melhor respiração, melhora de nível energético e disposição física.

Mas alguns alunos não treinam todos os dias, no entanto comem chocolate todos os dias. Então o que fazer?


NOS DIAS SEM TREINO, há alguns momentos que libero um ou dois quadradinhos para matar a gula...


Depois do Almoço
Chocolate branco ou "ao leite" - até 12g ou 2 quadradinhos

Sabendo que comerá chocolate na sobremesa, então capriche nas fibras e proteínas durante a refeição. Dessa forma a digestão estará mais ocupada com os nutrientes da salada e da carne, que ocupam muita energia, retardando a elevação do índice glicêmico provocado pelas guloseimas. Assim será evitado o pico de insulina e diminuída a chance dessa energia do chocolate ser estocada na forma de gordura.

Outro ponto positivo de comer esses tipos calóricos de chocolates na sobremesa deve-se ao estômago já estar lotado de comida, diminuindo portanto o espaço para maior quantidade de doces.


Lanche da tarde
Chocolate meio amargo com frutas secas ou castanhas - até 24g ou 4 quadradinhos

No meio da tarde já aparece aquela "fominha" devido a baixa da glicemia e serotonina. Comendo então o desejado chocolatinho com fibras, você nutre o corpo com açúcar e outros nutrientes (magnésio, teobromina e triptofano) que ajudam a elevar a glicemia e energia do corpo, reduzindo o estresse e a ansiedade.

A castanha-do-Pará fornece o mineral selênio, magnésio e ômega 3. Avelãs e amêndoas são ricas em potássio, cálcio e vitamina E. As nozes são ótimas fontes de vitamina E, potássio e proteína vegetal, além de muitos antioxidantes responsáveis por combater o envelhecimento celular e prevenção de doenças coronárias e diversos tipos de câncer.


SEJA EM DIA DE TREINO OU SEM, sempre peço para evitar ao máximo o consumo de chocolates a noite. É um excesso de ingestão de energia, calorias, açúcares e gorduras num período do dia que você não precisa. Mesmo sabendo que as próximas horas serão de jejum durante o sono.

Aliás, estando em repouso, o corpo precisa se livrar desse excesso de energia circulante. Para tanto a insulina retira o açúcar do sangue para dentro das células do tecido adiposo, ou seja, da gordura na barriga...

0 comentários: