Tua saúde e teu cocô

Ter hábitos saudáveis se reflete diretamente na saúde do intestino. Manter o órgão funcionando todos os dias ajuda na imunidade, absorção dos nutrientes, produção de vitaminas e manutenção da saúde de todo corpo. 



Para isso é preciso ter uma alimentação balanceada, com ingestão de muitas fibras que absorvem líquido e ajudam a formar o bolo fecal. As fibras ajudam a distender a parede do intestino e forçar a evacuação. A água também é essencial no processo, sendo absorvida no intestino grosso e evitando que perdas de líquido pelas fezes dificultem a caminhada até o destino final. 

 Processo digestório 

 Os nutrientes da comida são absorvidos ao longo do tubo digestivo, enquanto as partes não aproveitadas seguem em frente até o intestino grosso, onde se misturam com água e formam o bolo fecal, ou seja, o cocô. 

Portanto as fezes são os resíduos de alimentos não digeridos, bactérias da flora intestinal e produtos da descamação do nosso intestino que se renova diariamente. Se o processo seguir tranquilamente, haverá a evacuação normal e sem acúmulos. 

No entanto, há pessoas que sofrem de constipação, quando ficam muito tempo sem a evacuação causando uma série de problemas desagradáveis, como dor abdominal, sensação de inchaço, irritabilidade, indisposição e alterações no apetite e no humor. 

 As causas mais comuns costumam ser uma dieta pobre em fibras, pequena ingestão de líquidos, sedentarismo e consumo excessivo de proteína animal e de alimentos industrializados. Pior é que quanto mais tempo os resíduos alimentares permanecem no intestino, mais secos e duros eles ficam, tornando-se ainda mais difíceis de serem evacuados. 

Exercícios físicos 

 Os exercícios físicos aumentam os movimentos peristálticos, por liberar hormônios que ativam o processo e ajudam na movimentação do bolo alimentar pelo sistema digestivo. A atividade física, mesmo que de pouca intensidade, auxilia a propagação das fezes dentro do intestino. 

Analise suas fezes... 

 Além da frequência de visitas ao banheiro, a cor, o formato e a textura das fezes também são importantes indicativos da saúde do intestino –e de todo o corpo. 


  • As fezes normais devem ter coloração acastanhada e textura moldada e macia. 
  • As fezes "pálidas" podem ser sinal de que a vesícula não está funcionando adequadamente, ou de que há presença de cálculos biliares. 
  • As fezes "castanho-avermelhadas" podem ser consequência de sangramento no trato digestivo inferior, um sintoma associado a câncer de intestino. 
  • As fezes negras podem indicar sangramento no estômago ou no intestino delgado, provavelmente causado por uma úlcera. 
  • Pequenas bolinhas isoladas podem indicar falta de fibras na alimentação. 
  • A presença de sangue, muco e pus pode ser sinal de um intestino está inflamado. Fezes compridas e finas são causadas por esforço excessivo, e se o problema persistir por semanas, pode indicar a presença de um câncer no reto, pois o tumor vai se expandindo e estreitando a cavidade do cólon.

0 comentários: